Tratamento do câncer de próstata

//Tratamento do câncer de próstata
Tratamento do câncer de próstata 2017-10-19T10:45:01+00:00

Obter uma segunda opinião. As decisões sobre o tratamento do câncer de próstata compreendem muitos fatores. Antes de tomar uma decisão, o paciente desejará obter uma segunda opinião ao pedir a outro médico que revise o diagnóstico e as opções de tratamento. Um curto retardamento não reduzirá a possibilidade que o tratamento tenha êxito. Alguns planos de saúde requerem, uma segunda opinião; muitas outras cobrirão uma segunda opinião se o paciente assim solicitar. Há várias maneiras de se encontrar um médico que dê uma segunda opinião:

q O médico do paciente poderá recomendar um especialista ou uma equipe de especialistas a ser consultados. Os médicos que tratam de câncer de próstata são urologistas, oncologistas radioterapeutas e oncologistas clínicos. Pode ser proveitoso para o paciente conversar com especialistas de cada um desses campos. Tipos de especialistas diferentes podem pensar de forma distinta como manejar o câncer de próstata.

q O Serviço de Informação sobre o Câncer, pelo telefone 1-800-4-CANCER, proporciona informações sobre os estabelecimentos para tratamento, incluindo centros oncológicos e outros programas apoiados pelo Instituto Nacional do Câncer.

q Para obter o nome de médicos, pode-se recorrer à associação médica local, a algum hospital próximo ou uma faculdade de medicina.

O “Official ABMS Directory of Board Certified Medical Specialists” tem listas de médicos por nome e especialidade com seu currículo. Este recurso, gerado pelo Conselho Estadunidense de Especialidades Médicas (ABMS) está disponível na maioria das bibliotecas públicas. O ABMS também disponibiliza um serviço on-line que contém as listas dos diversos médicos certificados por este conselho.

Preparação para o tratamento. O médico irá traçar um plano de tratamento que se ajuste às necessidades de cada paciente. O tratamento do câncer de próstata depende da etapa ou estádio da doença e do grau do tumor (que indica o nível de desorganização das células e sua possibilidade de crescimento e disseminação). Outros fatores importantes para o plano de tratamento são a idade do homem, a sua saúde em geral, e o que ele sente a respeito do tratamento e seus possíveis efeitos colaterais.

Muitos homens com câncer de próstata gostarão de saber o máximo possível a respeito de sua doença, suas opções de tratamento e os possíveis efeitos colaterais de cada opção, de forma a ter uma participação ativa nas decisões sobre o cuidado médico que recebe. O câncer de próstata pode ser tratado de várias formas (com espera vigilante, cirurgia, radioterapia ou terapia hormonal). Se o médico recomendar a espera vigilante, a saúde do paciente será acompanhada de perto e ele será tratado somente se vier a apresentar sintomas ou se estes piorarem. Os pacientes que considerarem a cirurgia, a radioterapia ou a terapia hormonal desejarão consultar com médicos especialistas nestes tipos de tratamento.

O paciente e seu médico desejarão considerar tanto os benefícios quanto os possíveis efeitos colaterais de cada opção, especialmente os efeitos sobre a atividade sexual e o urinar, e outras preocupações sobre a qualidade de vida. Os homens com câncer de próstata poderão encontrar informações úteis nas seções “Métodos de tratamento”, “Efeitos colaterais do tratamento” e “Apoio para homens com câncer de próstata”. O paciente desejará também de conversar com seu médico sobre a participação de uma pesquisa clínica que ajude a determinar qual o melhor enfoque, ou que estude novas formas de tratamento. A seção “As promessas da investigação sobre o câncer de próstata” contém mais informações sobre este tipo de estudos, denominados pesquisa clínica.

Aqui estão algumas perguntas que um paciente poderá fazer a seu médico antes de começar o tratamento:

q Qual é o estádio ou etapa da doença?

q Qual é o grau da doença?

q Quais são as minhas opções de tratamento? A espera vigilante é uma boa opção para mim?

q Estão sendo estudados novos tratamentos? Seria uma pesquisa clínica apropriada para mim?

q Quais são os benefícios esperados de cada tipo de tratamento?

q Quais são os riscos e os efeitos colaterais possíveis de cada tipo de tratamento? De que forma os efeitos colaterais podem ser controlados?

q É possível que o tratamento afete a minha vida sexual?

q Há possibilidade que eu venha a apresentar dificuldades urinárias?

q Há possibilidade que eu venha a apresentar problemas intestinais, como diarréia ou sangramento do reto?